You Belong With Me - Chapter One




You Belong With Me
Chapter One

POV. (S/N)



Estava andando pelas ruas, enquanto a água da chuva caia sobre o meu rosto, se misturando com as lágrimas de meus olhos.
Não parava de me lembrar daquela cena. A pior de todas: ter que enterrar Jolie.
Mas, essa também não foi a pior. A pior vai ser depois... Depois que eu acabar com aquele cretino do Zayn Malik. Que matou a minha irmã.
Ele era o demônio em pessoa. Tinha medo do seu olhar severo e vazio. Me dava repulsa em olha-lo tão acentuadamente.
Respirei fundo e continuei andando, sem olhar para trás.
Avistei um bosque, nele tinha o poço bem antigo, talvez da época da primeira guerra mundial.
Peguei minha faca e a lavei. Também limpei minhas mãos que estavam repletas de sangue.
Precisava daquele armamento, pois era fato, nítido e obvio que estava prestes a enfrentar diversas pestes, depois que resolvi virar uma caçadora.
Fosse o que fosse, a minha missão era matar essas criaturas.
Não estava pra brincadeira, afinal, não brinco à anos. Estávamos vivendo tempos difíceis. O mundo havia assumido uma forma totalmente devastada. As trevas pairavam pela Terra. Não queria acreditar, mas sim, eu estava sozinha. E sou mortal.
(...)
Estava no bar, da estrada bebendo uma gelada. O mundo estava se acabando, devido às terríveis obras de criaturas sobrenaturais.
Depois de um longo suspiro dei um gole em minha cerveja.
Um homem se achega para perto de mim. Recuei ao ver que uma de suas mãos queriam tocar meus seios. Sem hesitar dei um soco nele.
O homem, com olhar severo, me olhou raivoso e sem entender me atacou. Não era exatamente o que eu havia pensando. Ele era um vampiro?!
Peguei minha arma e a engatilhei. Olhei ao me redor para pedir ajuda, mas era como se o bar tivesse sumido.
Era como se ele tivesse me teletransportado para um outro lugar.
Era uma floresta, tinha um cheiro insuportável de sangue misturado com enxofre.
Pisava cautelosamente, sabendo que aquilo tudo foi apenas o homem misterioso que criara.
Parecia ser um mundo de simulação, mas de um jeito que nunca tinha fim.
A floresta era densa e fria. Uma bruma que não permitia que eu enxergasse absolutamente nada.
Vi um casal transando em uma arvore e resolvi passar direto. Vi um homem de terno andando com pressa. Vi uma moça gorda, com uma torta nas mãos.
Eu não estava entendendo mais nada. Foi quando me liguei... Se tratava de um vampiro que tem o poder de teletransporte e de manipular a mente das pessoas.
Respirei fundo, e continuei a caminhar.
-Seu cretino, você acha que me engana? Babaca! - gritava.
-Se eu fosse você, calava a boca em vez de ficar me xingando. Shiii! Eles vão ficar com raiva. - se aproximava.
-Que merda! Me tira daqui seu imbecil. Vagabundo! - o xinguei.
-Será? Será? Romano sem Roma, nunca será! Assim, como você sem mim... Para sair daqui é necessário que me faça um favor!
-E por que eu faria?
-Porque uma coisa muito maior que você imagina, está prestes a acontecer. E você é um dos alvos!
-Okay, mas eu dou meu jeito! - disse eu.
-Bom... Digamos que sua irmãzinha corre perigo.
-Hahaha! - o segurei pela gola da camisa e encostei-o na árvore - Tenha mais respeito a Jolie! Você não tem esse direito. É impossível, se eu a enterrei a um mês. O corpo dela já está podre!
-Mais se eu te dissesse que uma criatura a trouxe para o nosso mundo?
-Quem seria, Zayn Malik?
-Não.
-Okay! Mas, por que ele faria isso?
-Talvez porque, ela está querendo uma guerra.
-Ela?
-Sim, ela quer arrumar uma guerra na qual você e outras pessoas estão metidos.
-Mas quem é ela?
-Uma bruxa. Bom, digamos que antigamente existiam bruxas, eram mulheres determinadas a evocarem forças malignas, a fim de terem um retorno pessoal. Essa bruxa da qual eu falo tem vários nomes, e existe desde os tempos antigos. Ela é aquele tipo de bruxa com verrugas, menos vassouras, porque isso não tem nada a ver. O nome dela é Morgana. Uma das bruxas de Salém, que aproposito... Ela virou uma vampira a uns séculos atrás.
-Até parece que bruxas existem... - dei uma risada irônica.
-Existem! Assim como Deus. - me olhou severamente.
Engoli a seco.
-Mas quer dizer que estamos lidando com uma vampibruxa?
-Esse termo não existe!
-Eu sei, mas estamos lidando com um ser que além de bruxa é vampiro?!
-Suponho que sim.
-Que merda! - disse aborrecida.
De repente tudo some, e eu fui parar no meu carro.
Imediatamente avisto uma placa que dizia: Mississípi. Logo deduzi que talvez o meu alvo estivesse ali.
Estacionei o carro e parei em um motel da estrada.
-Um quarto, por favor!
-Claro, sra?
-Hastings. - disse com um sorriso de canto.
Entrei no meu quarto, tranquei a porta e soltei uma piada, quanto a moça do cheking.
-Idiota, nem percebeu que era roubado aquele cartão de crédito.
-Liguei a tevê, e entrei no banheiro, o tranquei. Liguei a ducha e deixe a água cair sobre mim. Comecei a ouvir passos. Deixei o chuveiro ligado e liguei o rádio para não dar pinta.
Peguei o roupão e me enrolei a ele. Peguei a arma que havia levado pro banheiro, e a engatilhei.
Abri a porta do banheiro e para minha surpresa era...

Continua??

No próximo capítulo eu colocarei gifs! Beijoss de gloss! ;)


You Belong With Me - Personagens


(S/N) Evans
Caçadora

Jolie Evans
Bruxa

Zayn Jawaad Malik
Vampiro

Morgana
Bruxa e Vampira


Niall Horan
Anjo


PS: Os outros rapazes (Harry, Louis e Liam), irão aparecer no de correr com variados papéis, mas é bem provável que anjo, lobisomem ou/e vampiro.
Bjoos!

You Belong With Me





Sinopse:

Uma jovem que está prestes a perder sua irmã para o câncer. Ao conhecer Zayn, um homem misterioso que da noite pro dia vira seu "amigo".
(SeuNome) Evans, 18 anos, estudante na Harvard, que foi motivada a estudar medicina, por sua irmã ter um tipo de câncer raríssimo, e que aparentemente não tem cura.
Tão ingênua, sem saber quem seria aquele homem, ela faz um pacto. O rapaz poderia curar Jolie, sua irmã, mas em exatamente um ano, (SeuNome) estava de prestes a tornar-se uma vampira.
A jovem por sua vez não levou muito a sério, mas foi dada a hora bateram em sua porta.

-Sim...
-Chegou a hora. - um homem moreno de olhos azuis que gradativamente mudava para vermelho.
-Não, não! Eu não vou! - saiu correndo, pegou Jolie e foram para bem longe.

Porém, Jolie sente uma fisgada no coração, consequentemente adoece até que morre.
Desde então (S\N), virou uma caçadora e está disposta a matar qualquer criatura que entrar em seu caminho, para chegar até seu alvo: Zayn Malik.

Autora: Noemi Nogueira (Emi)
Boy: Zayn Malik
Personagens: Aqui.
Contém: Álcool, palavras de baixo calão, sexo, drama, violência, vampirismo, vampiros, anjos, criaturas misteriosas, entre outros...
Classificação indicativa: +10 (Cada um sabe o que lê!)
Concluída: Não.
Trailer: 








Chapter One
Em breve, mais capítulos!

Nova Fanfic ~ Emi

Olá cats, tudo bem com vcs? Então eu fiquei mais de 2 meses por fora, pois eu estava estudando muito. Provas e mais provas. Curso, escola, trabalhos, projeto, dança, e criando novas fics para postar aqui. Bom, espero que gostem da minha nova fic. E agora que estou de férias irei postar regularmente. Bom, se qu a fic q irei postar é de vampiro. Com o Zayn então preparem o coração. Bjoos e tchau *-* :**

Voltei + Alguns avisos

Oi meninas!
Depois de praticamente três meses sem aparecer aqui, eu voltei. Mas vim com más notícias. Eu não sei porque as meninas pararam de postar as fics aqui, e estou bastante triste com isso também. E quero também avisar a vocês que a fanfic Remember Me não irá ter mais atualizações. Sim, isso mesmo.Eu pensei bastante sobre isso e achei que essa foi a melhor decisão a se tomar. Porque, venhamos e convenhamos... A fanfic não estava lá muito boa. Isso é só uma questão de tempo. Não irá ter mais atualizações da fanfic, mas eu posso pensar em criar outra.Mas enquanto eu ainda não penso em nada para postar aqui, eu estou postando uma fanfic no Spirit (The Perfect Life) então, se vocês quiserem ler ela, eu agradeceria ♥ Mas por enquanto aqui eu não postarei nada ainda.
Sinto muito por isso! Espero que não fiquem tristes comigo!
Beijos, Júlia.

Aviso

 image
Olá meninas!
Bom, eu queria explicar a vocês a demora de postagem... É que tem sido muito difícil para mim postar. Estou acumulada de trabalhos, deveres do curso e etc. E minhas provas começam essa semana, e eu não vou entrar no computador direito esse mês inteiro. Se eu entrar, eu estarei ou no Twitter ou vou estar aqui tentando adiantar um pouco o capítulo.
E eu estou achando que sinceramente a fanfic que estou postando aqui, está ficando sem rumo de história. Então eu prometo que no próximo capítulo ele será bem grande e terá alguma coerência. E pretendendo terminar a fanfic com 30 capítulos. Então eu preciso ter alguma ideia do que eu irei escrever nos próximos capítulos para ter um final decente.
Enfim, é isso! Me desejem sorte ♥
Beijos, Júlia.

Remember me - 18°

https://38.media.tumblr.com/920eccdc7b8137d79b4a7239f64a1924/tumblr_navq325SqM1t6ksnpo1_500.gif

 Abro meus olhos lentamente e logo vejo um teto branco, aliás, tudo naquele lugar parecia ser branco. Quando abro meus olhos totalmente, vejo que estou em um hospital. Olho para o meu braço e uma grande agulha estava em meu pulso. Começo a rondar meus olhos pelo quarto e logo avisto Jheniffer sentada olhando para baixo.
- Jheniffer? - na mesma hora ela levanta os olhos e quando me vê, praticamente corre em minha direção.
- Amiga eu sei o que aconteceu, vou chamar a enfermeira e avisar que você acordou, espera - ela correu pra porta e não me deu nem a oportunidade de falar nada.
Em instantes ela volta com uma mulher que tinha cabelos ruivos e olhos escuros, com uma caderneta nas mãos.
- Bom dia - ela disse sorrindo - (S/N) Jones, certo? - assenti levemente com a cabeça e ela olhou pra caderneta - Você desmaiou por falta de hidratação. Você tem se alimentado bem, senhorita?
- Acho que sim - disse olhando para o teto.
- Okay - ela riu fraco - Vou pedir uma receita para seu médico, mostrando o que você deve ou não deve comer. Vou deixar seus amigos entrarem, já volto. - ela saiu e não demorou muito que Zayn e Harry entrassem. Zayn entrou desesperado e quase me tirou da cama com aquele seu abraço de urso.
- Meu Deus garota, que susto que você me deu! O que aconteceu?
- Eu desmaiei. A enfermeira disse que era por falta de hidratação.
- Não acredito nisso - ele disse bufando - Vou ter que ficar na sua casa vendo você se alimentar.
- Não vai não - protestei - Você vai namorar. Me deixa com as minhas comidas - disse, causando uma risada do mesmo.
- Amor - ele se virou para Jheniffer - Vamos deixar ela conversar com o Harry - ele se virou pra mim e deu um beijo carinhoso em minha testa - Fique bem, cabeçuda.
- Obrigada, Zayn - ele sorriu e saiu. Esperei a porta ser batida para poder encarar Harry. Ele vestia uma calça preta, com uma blusa de gola V verde. E ele tinha olhos estavam vermelhos.
- (S/N)? - ele disse acariciando meus cabelos - Como você está?
- Melhor - disse fitando seus penetrantes olhos verdes.
- Fico contente - ele sorriu sem graça - Ótimo início para nosso primeiro beijo - ele disse olhando pra baixo e eu ri.
- Foi o meu primeiro beijo, na verdade.
- Sério? - ele disse sorrindo de canto - Que péssimo. Eu estraguei - ele disse olhando para baixo.
- Nada haver. Foi perfeito - disse colocando suas mãos por cima das minhas.
- A gente pode se beijar de novo, e fingir que esse é o primeiro - ele disse chegando perto de mim.
- Nada supera o primeiro.
- É só esquecer - ele disse com seus lábios a centímetros dos meus.
- Em um hospital não seria muito apropriado.
- Que se dane - ele riu e logo seus lábios se encontraram com os meus.
Quando seus lábios se encontraram com os meus, senti um arrepio até o dedinho do pé. Ele pediu passagem com a língua e eu fui cedendo aos poucos. Suas mãos subiram das minhas mãos até a minha nuca, onde ele as acariciou de leve. Subi minhas mãos até o seu cabelo, porém senti um aperto no braço direito, onde havia a agulha. Gemi de leve e ele entendeu, pegando meu braço direito e o descendo, me deixando confortável.
Os sentimentos que estava sentindo naquele momento, era uma mistura de amor com carinho. Harry tinha um controle sobre mim que eu nem mesma sabia que ele poderia. Eu amava aquele homem, mais que tudo nesse mundo.
Nos separamos por falta de ar, com um sorriso estampado nos nossos rostos. Eu estava feliz, depois de tanto tempo.
- Eu te amo - ele disse se aproximando de mim, me dando mais um selinho.
- Eu tam...
- Com licença? - a enfermeira disse entrando - Atrapalhei alguma coisa?
- Não, pode entrar - sorri sem graça.
- Bom, o médico me passou a receita. Ele disse que você tem leucemia, o que ocasiona sua alimentação ser muito mais delicada. Ele separou uma lista de alimentação para você. Se você acha que não pode dar conta sozinha, o seu namorado - ela apontou para Harry - Pode de ajudar.
- Nós não somos namorados - sorri sem graça.
- Oh sim - ela ficou vermelha - Me desculpe. Mas se me permite dizer, vocês ficam lindos juntos.
- Eu sempre digo isso pra ela, mas ela nunca acredita em mim - disse Harry se gabando.
- Você nunca disse isso - retruquei.
- Cala a boca - ele disse, ocasionando uma risada da enfermeira.
- Okay - ela disse sorrindo - Você terá alta antes do almoço. Então já pode ir se arrumar. Só deixe-me tirar essa agulha do seu braço e poderá tomar banho. Sua amiga trouxe umas roupas naquela mochila ali - ela apontou para uma mochila, enquanto eu senti uma dor mínima no meu braço direito - Prontinho. Já pode ir se arrumar - ela disse sorrindo saindo do quarto.
No mesmo instante Harry me encarou malicioso e colocou as duas mãos em minha cintura.
- Agora eu posso te beijar - ele disse apertando minha cintura com força.
- Deixa eu tomar banho. Estou suja.
- Vamos tomar banho juntos, então - disse ele já com seus lábios em meu pescoço.
- Harry, seu safado - disse o empurrando de leve - Deixa eu tomar banho - dei um selinho nele e me direcionei ao banheiro.
Depois de ter tomado meu banho, me enrolei na toalha e fui atrás da mochila. Me xinguei mentalmente por ter esquecido ela lá fora. Abri a porta calmamente e me direcionei ao sofá bege onde estava a mochila.
- Você fica muito sexy de toalha - senti duas mãos apertando minha cintura por trás.
- Harry, deixa eu me arrumar.
- Ah amor - ele me virou, me deixando de frente pra ele - Pra que vai se arrumar se eu vou tirar isso tudinho agora? - ele disse atacando meu pescoço, o enchendo de beijos e chupões.
- Harry - disse tentando ser o mais dura possível. Mas digamos que estava difícil quando senti suas mãos entrarem debaixo da minha blusa - Harry - disse praticamente gemendo seu nome.
- Relaxa - sua mão se direcionou aos meu seios, os apertando de leve.
- Harry - disse dura o empurrando - Parou com isso! Eu já disse que não - o empurrei e fui em direção ao banheiro.
Entrei no banheiro, dessa vez o trancando. Coloquei um vestido amarelo e calcei uma sapatilha. Quando sai do banheiro, notei que Harry não estava ali. Suspirei de alívio e sai do banheiro. Caminhei lentamente até a recepção e logo avistei Jheniffer que veio correndo em minha direção.
- Zayn está lá na recepção assinando uns papéis, como ele é maior de idade - sorriu de canto - Vamos nos sentar ali - ela apontou para um sofá, onde Harry olhava pra mim fixamente.
Me sentei ao seu lado e ele logo colocou suas mãos em meus cabelos
- Está melhor? - assenti com a cabeça e ele beijou minha bochecha delicadamente.
- Prevejo que estou de vela - disse Jheniffer olhando para o celular sorrindo.
- Não está mais - Zayn chegou dando um selinho nela e pegando as chaves - Vamos?
- Sim - disse me levantando, pegando a mochila e caminhando para fora do hospital. Quando coloquei o pé na calçada, suspirei de alívio por ter saído daquele lugar infernal. Caminhei até o carro de Zayn e ele abriu a porta pra mim.
- Vai me deixar em casa, não é? - disse me sentando no banco de trás do carro.
- Sim, mas eu vou ficar com você pra poder cuidar de você.
- Eu me cuido sozinha, Zayn.
- Eu cuido dela - disse Harry causando uma risada de Zayn.
- Então é melhor você ficar sozinha - ele disse me olhando pelo retrovisor, rindo.
- O Harry vai ficar comigo - disse entrelaçando nossas mãos.
- Se eu descobrir que vocês fizeram alguma coisa, o Harry amanhece morto no outro dia.
- Deixa eles, Zayn - disse Jheniffer revirando os olhos.
Chegamos logo em minha casa, com Zayn abrindo a porta do carro para sair.
- Obrigada - disse segurando suas mãos e a beijando de leve.
- Opa, quem deveria fazer isso, sou eu - ele disse me olhando indignado.
- Invertemos os papéis, querido - ele riu e segurou minha mochila indo junto comigo até a porta da minha casa.
- Pronto, tem certeza que quer ficar com ele? - Zayn disse apontando com uma cara de indiferença pro Harry.
- Sim, mas obrigada por tudo. Eu te amo - ele sorriu e veio me abraçar.
- Eu também te amo, cabeçuda. Agora vê se come em - ele disse sem malícia alguma, e deu espaço para Jheniffer vir me abraçar.
- Amiga, amanhã venho te visitar aí se você deixar, eu durmo aqui com você sem intrusos - ela disse olhando para Zayn que começou a rir.
- Okay, pode vir - disse a abraçando - Obrigada!
- De nada! Vamos, Zayn - ela segurou a mão dele e eles caminharam até o carro. Esperei o carro sair da minha rua para poder entrar em casa.
- Bom... Vou preparar alguma comida pra você, tudo bem?
- Okay - disse sendo surpreendida com um selinho do Harry - Para, Harry - disse rindo.
- Está me impedindo de te beijar?
- Não é isso - ri sem graça - Você me pega desprevenida.
- Okay - ele riu - Vou na cozinha.
- Okay - sorri e vi ele entrar na cozinha calmamente.
Eu definitivamente, amo esse homem. 

 Olá meninas!
Eu sei que fiquei mais de 1 mês sem postar aqui, talvez foi 2 meses haush mas enfim... Eu quero pedir desculpas, sério. Eu tenho andado muito ocupada esses dias, e tenho estudado muito para as minhas provas, no qual os resultados foram excelentes.
Eu estava aqui no blog a poucos minutos e já estava preocupada porque não tinha nada pronto, mas aí eu vi que esse capítulo já estava pronto! Que maravilha, né? haha. Então, aí está ele!
Quero avisar que criei uma fanfic nova no Spirit. Aqui está a fanfic se quiserem ler: http://socialspirit.com.br/fanfics/historia/fanfiction-one-direction-the-perfect-life-2112622

Nova ADM



Olá gatas! Tudo bem? 
Bom, eu sou a nova ADM do SD. Aqui estarei postando meus imagines e fanfics, para fazer a alegria do povo. #Uhuul
Meu nome é Noemi Nogueira. Esquisitinho, né? Eu sei... :/
Tenho 13 invernos, mas daqui a duas semanas eu faço 14 (05/08). #Parabéns-Pra-Miim
Além de Directioner, eu sou Belieber, Flyer, Walker, Hunter, Otome e Tributo.
sou Mrs.Payne e Mrs.Tomlinson. Amoo demais o Dj Malik hehe #Diwoso :p
Adoro ler e escrever. Sou chocolatra. Amoo Imagine Dragons e Coldplay. Pra mim Rock alternativo é vida *-* Beattles, Pink, Pitty e Coldplay é um pedacinho do meu mundo.
Adoro comer e.e. Principalmente hamburguer e tomar MilkShak.
Quero me casar com o Peeta (Josh Hutcherson) ou com o Hunter (Alex Pettyfer) 
Amoooooo demais Supernatural e The Vampire Diaries *-* E sou apaixonada por animes e cosplay.
Um dia sonho em me tornar uma grande escritora de livros de infanto juvenil e viajar pelo mundo inteiro. (A Hospedeira, Dezesseis Luas, ACÉDE)

Sou idiota às vezes. chatinha quando quero. Inteligente? Talvez... rs. Carioca de nasceça e cristã. #SouDeJesus C:



Essa sou eu. =) Espero que gostem de mim. Daqui a pouco vou postar Remember. :* Bjoos da gordaa! ><' ♥♥


Remember me - 17°


"Harry estava na porta"
Minhas pernas fraquejaram no momento e eu só conseguia ficar arrepiada a todo instante. O cara que eu gostava, estava ali, na minha frente. E o mesmo, tinha me magoado.
- H-arry, o-oquê vo-c-cê está faze-endo aqui? - disse gaguejando.
- Eu quero falar com você - ele disse firme, ainda com Zayn o empurrando - Dá pra você parar de me empurrar? - ele disse olhando seriamente para Zayn.
- Ela não quer falar com você. Ela já disse.
- Não disse pra mim - ele retrucou - Eu quero ouvir da boca dela.
Desgraçado. Ele sabe que se eu disser na frente dele, eu não ia conseguir. Ele consegue me subestimar muito facilmente, e eu me odiava por isso. Me odiava mesmo.
Mas olhar naqueles olhos verdes radiantes, aqueles cabelos cacheados maravilhosos, e aquela boca rosada, incrivelmente chamativa, é meio que impossível dizer não.
- Zayn, deixa ele falar comigo.
- (S/N), você é fraca perto dele. Não pode deixar ele te subestimar - disse Zayn revoltado.
- Zayn - escutamos uma quarta voz e olhamos para trás - Deixa ela conversar com ele - era Jheniffer.
- Mas, amor...
- Zayn - ela o encarou - Deixa eles, vem - ela foi até sua direção e o puxou pelo braço com ele reclamando. Sussurrei um "Obrigado" pra ela, e ela sorriu.
Me virei em direção a Harry e o encarei cruzando meus braços à cima do peito.
- Fala logo o que você quer falar comigo.
- Eu sei o que a Ashley te disse.
- Ah, é sério Harry? - disse sarcástica.
- Para com isso - ele me encarou irritado.
- Com isso o quê? - disse chegando mais perto do mesmo.
- De ser tão sarcástica. Eu vim pedir desculpas, não fui eu quem mandei aquilo.
- Foi quem então?
- Ela deve ter pego meu celular, eu não sei - ele disse irritado - (S/N), entenda... Eu sou completamente apaixonado por você, você acha mesmo que eu iria dar um mole desses só pra te deixar magoada? Quantas vezes vou ter que dizer que te amo.
- Quantas vezes for preciso pra você não mentir pra mim - disse séria.
- E você acha que eu estou mentindo? - ele disse chegando mais perto de mim.
- Acho - disse irritada.
- Se você diz - ele me puxou com força e colou nossos corpos, colocando sua mão em minha cintura. Eu já estava completamente arrepiada, e só piora a situação quando ele chega bem pertinho do meu ouvido e sussurra com aquela voz rouca - Nunca diga coisas que você não sabe.
- E você acha que eu não sei que você mente? - disse novamente arrepiada.
- E se eu te provasse que não estou mentindo? - ele disse beijando meu pescoço lentamente apertando minha cintura com suas mãos.
- E como você provaria isso?
- Assim - ele disse chegando bem perto do meu rosto, olhando para minha boca, se aproximando lentamente da mesma e eu comecei a tremer descontroladamente.
E então, aconteceu.
Nós nos beijamos.
Todo ódio que eu estava sentindo no momento por Harry, havia sumido. Agora eu só sentia uma coisa por ele: amor.
Suas mãos subiram até meus cabelos, mexendo nos mesmos com os dedos. Minhas mãos subiram até sua nuca, as acariciando de leve. Borboletas rondavam pelo meu estômago, eu pela primeira vez na vida, eu me senti feliz. Logo, sua língua pediu passagem, e eu lentamente cedi. No mesmo instante, nossas línguas travavam uma pequena batalha, e aquilo estava bom. Extremamente bom.


No mesmo instante, uma onda de enjoo cresceu dentro de mim. E podia sentir algo subir pela minha garganta aos poucos, e descer, e subir. Repetindo o processo diversas vezes.
- Harry - disse enquanto ele não parava de me beijar.
- Hm - disse ele passando seus beijos dos meus lábios para o meu pescoço.
- Harry - o empurrei e ele me encarou estranho. E logo, uma tontura começou a surgir.
- (S/N), você está bem?
- E-eu n-não sei - disse desesperada, me apoiando em alguma coisa.
- Foi o beijo, não foi? Eu sabia que eu beijava mal, meu Deus. Eu sou horrível - ele começou a se lamentar.
- HARRY - ele parou de reclamar e me olhou, na mesma hora que eu me desequilibrei e quase cai, se não fosse por suas mãos me segurando com força.
- (S/N), olha pra mim - ele disse desesperado.
 E na mesma hora, eu apaguei. 

Oi meninas!
Me desculpem por esse capítulo ridiculamente pequeno, é que agora estou muito ocupada estudando para minhas provas que começam semana que vem, onde eu preciso tirar notas boas, então já estou adiantando revisões, trabalhos e afins... Deixarei alguns capítulos arquivados, e pedirei para a Lindsey postar os capítulos para mim enquanto eu não puder. 
Me desejem sorte ♥
Beijos, Júlia.

Remember me - 16°


"Não poderia ser, não poderia"
Entrei em casa e me sentei no sofá. Tentei engolir aquilo tudo que acabei de ouvir. Precisava de alguém para desabafar.
Peguei meu celular e disquei o número do Zayn.
É, eu não tenho vergonha mesmo.
- Alô? - logo sua voz preencheu a ligação - (S/N)?
- Zayn - disse chorosa.
- O que foi? Aconteceu alguma coisa?
- Eu preciso de você, vem aqui por favor.
- Pensei que não ia me ligar. Já estou indo, 5 minutos - desliguei o celular e me deitei no sofá, chorando. Não demorou muito e ouvi a campainha tocando. Fui atender a porta, sem me importar com meu rosto extremamente vermelho.
- (S/N)? - ele segurou minha mão - O que aconteceu, amor?
- Zayn, me abraça - no mesmo instante ele me abraçou com força e eu desabei ali mesmo.
- Quer me falar o que aconteceu? - sacudi a cabeça negativamente - Não? Okay, mas vamos entrar - ele me empurrou um pouco para poder entrar e depois me abraçou de novo.
[...]
- Eu disse pra você que ele não era um bom rapaz, eu disse - depois de ter contado toda a história ele estava com raiva, muita raiva.
- Está parecendo meu tio assim - disse de cabeça baixa - Vai me dizer o que? Que eu sempre sou a errada? Poxa, Zayn. Eu achei que você iria me ajudar, mas não. Você só sabe me julgar pelas merdas que faço. Por favor, se for pra ser assim nem fala mais comigo - disse entrei soluços.
- Me desculpa, eu...
- Cansei de suas desculpas, Zayn. Antes eu tivesse chamado a Jheniffer. Vou ligar pra ela - peguei o telefone no mesmo instante porém ele se jogou em cima de mim, pegando o telefone.
- Qualé, não serve só eu não?
- Jheniffer não me julga, ela me ajuda. Ao contrário de você - peguei o telefone e disquei o número de Jheniffer - Alô? Jheniffer, pode vir aqui? Okay. Beijo - sorri irônica e fui subir as escadas - Ela vai vir.
- Ótimo, eu posso ficar com minha namorada.
- Na minha casa não, tchau.
Subi as escadas e fui tomar um banho. Sai enrolada de toalha e fui em direção ao meu espelho, quando olho para a porta pelo espelho, vejo que Zayn estava ali me encarando.
- Vagabundo, sai daqui - o empurrei - Já não basta entrar em minha casa sem a minha autorização e agora quer me ver praticamente pelada? - reclamei.
- Eu ia te chamar, para falar que a Jheniffer já chegou.
- Mas existe um tipo de ação chamada "bater na porta", conhece? 
- Sua grossa - fez cara de cachorro sem dono.
- Vai se comer com a Jheniffer lá em baixo e me deixa me trocar.
- Pode mesmo? - ele disse sorrindo ao mesmo tempo malicioso e divertido.
- É claro que não idiota, sai - ri e bati a porta.
Coloquei um short jeans e uma blusa levinha branca com um chinelo. Desci as escadas me deparando com o casal meloso abraçadinhos no sofá.
- Pela amor de Deus, isso aí é um sofá e não uma cama - despertei a atenção dos dois, fazendo Zayn rir.
- (S/N), meu amor - Jheniffer se levantou e veio me abraçar - Que saudade!
- Eu também estava de você, anjo.
- E de mim? - Zayn disse aparecendo do meu lado.
- Você eu tenho o desprazer de ver todo dia - disse contendo o riso e Jheniffer gargalhou. 
- Então, me conte as novidades - ela disse segurando em meu ombro me conduzindo até o sofá - Quero saber de tudo.

[...]

Eu contei tudo para Jheniffer, e quando eu digo tudo, eu digo tudo mesmo. 
Eu tinha muita facilidade em me abrir com aqueles dois, quando eu ia contar algo a eles, sentia-me segura. 
- Okay - ela disse colocando as mãos no coração - Calma aí, que é muita coisa para eu digerir de uma só vez. 
- Tá - disse rindo me ajeitando no sofá.
- Ele... é... gritou com você mesmo, (S/N)? - Jheniffer disse olhando feio para Zayn.
- Sim, mas já passou. Passado é passado - sorri de canto não querendo que aqueles dois brigassem na minha frente. 
- Viu, amor? A (S/N) tem razão - ele disse dando um selinho rápido em sua boca e ela revirou os olhos - Tá vendo, (S/N)? Ela não gosta do meu beijo.
- Então venha me beijar, Malik - disse rindo e ele veio pra cima de mim.
- Opa, já chega né - Jheniffer disse empurrando Zayn, fazendo o mesmo cair no chão, rindo.
- Calma amor, eu sou só seu - ele disse a abraçando.
- Chega né gente - disse revirando os olhos - Quer saber? Eu vou pedir uma pizza.
- Ótima ideia - disse Jheniffer rindo - Zayn vai ligar.
- O quê?
- Cala a boca e liga - disse Jheniffer jogando o celular nele.
- Tá bom - disse ele revirando os olhos e saindo da sala com o celular nos ouvidos.
- Então amiga, você não contou sobre o Harry... - disse Jheniffer sorrindo.
- O que é que tem ele?
- Bom, pelo o que você disse, ele gosta de você. Por que não diz que também está apaixonada por ele?
- Eu sinceramente não sei, Jheniffer... eu ando muito confusa ultimamente.
- Não, você está louca de amor - ela disse rindo.
- Para, que eu estou sem graça - disse colocando o travesseiro em meu rosto.
- Para com isso, (S/N) - ela disse rindo - Se você se sente bem ao lado dele, e sente que ele te fará bem, o que te impede de tentar? 
- Eu estou confusa - disse colocando minhas unhas entre os cabelos. 
- Cheguei - Zayn disse se jogando no sofá. 
- E aí? 
- Pedi uma gigante de calabresa com metade de banana - ele disse sorrindo.
- Eu não gosto de banana.
- Eu como, sem problemas - ele disse sorrindo de satisfação. 
[...]

Já se passavam de 21:30hrs da noite e a pizza ainda não havia chegado. Zayn já estava completamente impaciente no sofá batendo os dedos freneticamente sobre a mesa.
- Eu estou com fome. Eu vou ligar pra essa... - Zayn foi interrompido com o som da campainha sendo apertada. 
- Atende lá, Zayn. Eu e a (S/N) vamos pegar os pratos.
- Tá bom - ele caminhou em direção a porta enquanto eu e Jheniffer arrumávamos a mesa.
- Não é possível que o Zayn ainda não pegou a pizza. (S/N), vai lá ver o que está acontecendo. 
- Okay - caminhei até a porta onde pude escutar sussurros. 
- Ela não quer ver você, sai daqui - Zayn dizia empurrando algum garoto. Onde eu pude ver quem era claramente.
Harry estava na porta.

Little White Lies - Capitulo 3

Mata esse garoto por favor?


Nara on:
Eu e Debby estávamos em frente do cinema do shopping esperando os gêmeos chegarem. O que estava demorando a acontecer. E isso, com toda certeza, deixava Debby nervosa. Eu não conseguia tirar da cabeça aquelas três palavras digitadas pelo meu amor virtual: "Só não dá."
- Você acha que eles desistiram? Sera que eles não vem?
- Se acalme Debby! É claro que vem. Se não viessem eles avisariam.
- Ah meu Deus! Olha eles lá!
- Ta parecendo que é seu primeiro encontro, se acalme garota!
- Mas é meu primeiro encontro, pelo menos é o primeiro com o Dylan. - Revirei os olhos e suspirei.
- Olá meninas! - A voz de Dylan fez Debby ficar vermelha. Meu Deus! Pra que tudo isso?
- Oi meninos. Vamos entrar logo? - Interrompi todos que tentavam se cumprimentar e pulei pra parte que eu vou ver o filme comendo pipoca, doces e tomando refrigerante. Os gêmeos foram comprar as entradas e a comida enquanto Debby me olhava brava.
- Que foi? Eu disse que não queria vir.
- Okay, Nara. Mas você podia ao menos fingir interesse, né? - Revirei os olhos.
- Eu podia estar em casa falando com o Jonh, sabia?
- Prefere ficar em casa falando com um desconhecido à sair comigo, que sou sua melhor amiga desda barriga das nossas mães? - Eu já falei que a Debby é a pessoa mais dramática que eu conheço?
- São amores diferentes, okay? 
- Isso quer dizer que o seu amor por ele é maior que seu amor por mim?
- Não foi isso que eu disse... - Ela bufou cruzando os braços, sempre infantil. Sorri.
- Hey senhorita ciume! Você sabe que eu te amo né? - Ela tentou manter a "pose" de brava mas acabou sorrindo então nos abraçamos.
- Eu também amo você, marida. - Marida é um apelido carinhoso que demos uma à outra porque um garoto da nossa sala da sexta série dizia que a gente parecia casada, porque estávamos sempre juntas. Então nós mesmas começamos a nos chamar de marida.
Assim que os meninos voltaram nós entramos na sala dois, onde passava "O Espetacular homem aranha."
Bom, digamos que Debby e Dylan estavam mais interessados em trocar salivas do que no filme, mas isso não vem ao caso. Eu já falei que tenho uma super-queda por super-heróis? Pois é. Eu já assisti o filme tipo, umas duzentas vezes mas eu nunca perco o interesse pela aquela maravilha. E eu tenho a sensação de que o Cole não veio pra ver o filme já que ficava tentando me beijar de minuto em minuto tirando minha concentração.
Por fim, saímos da sala felizes, exceto por Cole que de repente ficou de mau humor. Debby ainda estava com fome, então assim que os irmãos foram embora nós fomos ate a praça de alimentação. Debby parecia um saco sem fundo, de tanto que comia e eu pedi só um refrigerante mesmo. Meu celular começou a tocar, mas minha bolça estava tão bagunçada que eu não conseguia encontrá-lo.
- Segura. - Praticamente joguei meu refrigerante na mão de Debby que resmungou alguma coisa pela qual eu não tinha interesse. Quando me abaixei pra procurar o celular que agora já tinha parado de tocar senti uma coisa molhada cair na minha cabeça. Refrigerante. 
Estava pronta pra gritar com Debby quando percebi que, na verdade, foi um garoto quem derrubou. Ele era uns quinze centímetros mais alto do que eu, forte, mas eu não me importei. Xinguei ele dos piores palavrões que lembrei no momento. Comecei a estapeá-lo sem dó nem piedade. 
- Nara para com esse escândalo! Todo mundo ta olhando. - Deb disse envergonhada, ela odeia chamar atenção, ao contrario de mim, claro. - Não acredito! Estão até tirando fotos.
- Manda todo mundo ir se foder porque eu não to nem ai. Você não olha por onde anda não garoto?! 
- Me desculpa! Foi sem querer mesmo. 
- Suas desculpas não vão me fazer ficar seca.
- Foda-se. - Ele sussurrou.
- Foda-se é o caramba! Seu irresponsável, idiota, arrogante, metido, ridículo, sem noçã...
- Da pra ficar quieta?
- Ninguém me manda calar a boca seu babaca!
- Chega Nara! Vem, vamos pra casa pra você tomar um banho antes que atraia formigas e baratas.
- Isso! Leva ela daqui! - Alguém mata esse garoto por favor?
____________________________________
Heeeeeeeey my caaaaaaaaats!
I'm back!!!
u-u
tava sem net :'(
de novo ¬¬
buuuuuuut
minha net voltoooooou
AEEEEEEE \o/
Enfim, esse cap ficou um cocô
mas é essencial u.u 
ate pq esse cara que derrubou refri na Nara é o Harry u.u
shahsahsha
ops! não devia contar e.e
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Enfiiiiim, eu tava conversando com a Manu quando escrevi esse cap então se ficou ruim podem por a culpa nela por me distrair, aquela diwa u.u
kkkkkkkkkkkkkkkkkk
brincadeiraaaaa
okay, agora tenho que ir  meus cupcakes de chantili c:
69 beijos
><
Debby

Mini imagine - Louis Tomlinson.

"Meu país ganhou mais que o seu!"


“Oscar domina a bola, perde a bola, luta por ela! Passa para o Neymar que corre em direção ao gol com dois jogadores marcando, mas ele chuta e é...”

- GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL! – Eu gritei junto a Niall comemorando o gol do meu time, do meu país. Nos abraçamos o mais forte possível. Depois abracei Liam, Harry e Zayn, que também estavam muito animados pela vitoria do Brasil. Encarei Louis com um sorriso sínico no rosto.
- E agora Louis? Quem é a melhor seleção? Você viu aquele gol? Aquilo sim é um gol bonito!
- Joga bonito! – Harry gritou me fazendo soltar um sorriso bobo.
- Neymar é o melhor jogador! – Niall exclamou atraindo um olhar raivoso de Louis.
- Vocês ficam ai se gabando, mas vocês só estão com um gol de vantagem lembra?
- Eles vão conseguir ganhar meu querido. – Disse orgulhosa mandando um beijo irônico no ar em seguida. Eu estava muito feliz pelo meu país. Louis resmungou algo e se sentou na poltrona ao lado de Zayn. Ele era o único na sala que não estava torcendo pelo Brasil e isso me irrita.

[...]

“E termina a partida de estréia da copa do mundo de 2014 com três lindos gols brasileiros! Eles se recuperaram muito bem do gol contra realizado no começo da partida com dois gols de vantagem!”

- HÁH! NA SUA CARA TOMLINSON! NA SUA CARA! – Gritei na cara dele fazendo uma dancinha estranha de comemoração.
- Grande coisa. – Revirou os olhos. – Não é difícil vencer de três à um.
- Meu querido, a questão é que só tiveram gols de brasileiros hoje! E foram lindos.
- E você não tem vergonha de falar daquele gol contra? Foi hilário!
- Haha muito engraçado, Louis. A culpa não foi do Marcelo, ok? Alem do mais, nosso time é tão bom que fizemos gol ate pra Croácia! – Ele revirou os olhos e saiu em direção à cozinha me fazendo parar de sorrir. Ele estava bravo?
- Acho que ele esta bravo, s/n. – Liam disse e percebi que todos estavam me encarando serio.
- Não acredito que vão brigar por causa de times. – Zayn disse cruzando os braços.
- Eu não estou brigando com ninguém! Ele é que esta fazendo uma tempestade em copo d’água sem motivo.
- Vocês vão mesmo ficar sem se falar por causa da copa? São só jogos de futebol. Por mais que os dois amem futebol não é motivo pra brigar. – Naill reclamou.
- Vai lá falar com ele. – Aquilo foi mais uma ordem do que um conselho, mas resolvi obedecer Harry.
Quando entrei na cozinha vi meu bundudo tomando cerveja e olhando para fora pela janela. Eu o abracei por trás e beijei seu ombro.
- Hey Tommo! Não vai ficar bravo por causa de um jogo, vai?
- Eu não estou bravo. – Disse grosso cruzando os braços.
- Imagina se estivesse! – Ele não disse nada. – Deixa de ser criança, Tomlinson!
- Não estou sendo criança. Só estou irritado porque minha namorada fica gritando o tempo todo que o time dela é melhor que o meu.
- Mas Louis, eu não faço isso. Eu só estou torcendo pelo meu país, não posso mais?
- Você não tinha que ser como uma namorada normal que não entende nada de futebol ou que torce pro time do namorado?
- Poxa Louis, muitos caras queriam ter uma namorada que gosta de futebol. – Ele suspirou me abraçando.
- Eu sei que estou sendo idiota sem razão. Me desculpa ta bom? É que me irrita saber que você esta me contrariando mesmo não sendo por querer e que sempre deixa muito claro que não torce pelo mesmo time que eu.
- E o que tem demais nisso?
- Tem que... Tem que... Que... - Eu comecei a rir descontroladamente e ele me encarou feio. - Eu sei, eu sei. Não tem nada demais. É que você e o Niall me irritam quando ficam se agarrando por ai só porque os dois acham o Brasil o país mais incrível de todos os tempos! - Ele resmungou revirando os olhos.
- Então tudo isso é ciume?
- Não. - Ele disse de olhos fechados, sinal claro de que estava mentindo.
- Deixa de ser mala, Tomlinson. O Niall só esta torcendo para o Brasil porque a Irlanda não vai jogar.
- E porque ele não vai torcer pra Inglaterra?
- Porque a Inglaterra só ganhou uma vez e vocês nem eram nascidos, enquanto o Brasil já ganhou cinco vezes. - Provoquei. - Ainda acho essa discussão totalmente sem sentido.
- Eu também. - Me abraçou pela cintura. - Vamos fazer um trato? - Concordei um pouco insegura. - Nós vamos torcer cada um por seu país mas sem provocar o outro com coisas do tipo "meu país ganhou mais que o seu!". - Gargalhei.
- Tudo bem Louis, tudo bem. - O selei e caminhamos de mãos dadas de volta para sala onde os garotos ainda comentavam coisas sobre o jogo. 
Eu jamais trocaria esses garotos por qualquer vitoria brasileira.


Hey cats do meu coreeeeeeeee!
Eu to com esse imagine pronto desde quinta mas esqueci de postar e.e hehe
Não fico muito bom maaaaaaas ok '-'
Vcs gostaram do novo lay? eu achei fofinho ^^
E a nova ADM? A fic dela é perfeita u.u
Enfim, só isso mesmo :)
69 bjss
><
Debby

Remember me - 15°


Me solto de Harry e vejo um Zayn totalmente irritado.
Zayn: Como você pode fazer isso, (S/N)?
Eu: O quê? - disse confusa.
Zayn: Ora sua sínica - ele se aproximou de mim e fui recuando até bater com as costas na parede - Já se esqueceu do que ele fez com você? Hein? De todos os dias que eu via você chorando pelos cantos por causa dele? CHEGA! EU JÁ ESTOU CANSADO DE FICAR OUVINDO SEUS PROBLEMAS! OUVIU? NÃO AGUENTO MAIS! -  gritou. No mesmo instante meus olhos se encheram de lágrimas.
Eu: Nunca mais fala comigo, seu idiota - o empurrei e sai andando pelos corredores limpando minhas lágrimas. Sai correndo da escola e fui para o único local onde eu gostava de ir.
Caminhei até aquele banquinho, onde conheci a pessoa que imaginária que seria meu amigo. Me sentei ali, juntei meus joelhos e comecei a chorar apoiada neles.
Zayn sempre foi uma pessoa tão doce. Tudo bem que ele me alertou sobre Harry, mas eu vejo e sinto que ele mudou. Estou dando uma chance para Harry, para ele poder concertar os erros que ele cometeu comigo no passado. Mas Zayn... sempre o considerei como meu amigo. Mas agora...
Meus pensamentos são interrompidos por uma mão quente em meus ombros.
Xx: (S/N)...
Eu: Vai embora - disse choramingando me sentando do outro lado do banco. Sim, sou infantil.
Xx: Eu sinto muito.
Eu: Não, não sente Zayn. Me diz pra quê gritar que nem um viado escandaloso na escola em um assunto em que ninguém te chamou? Se eu estava abraçada com ele, o problema é meu. Se ele me magoar novamente, o coração que ele irá quebrar será o meu. Se a gente namorar, o problema é meu. Então não se meta - disse grossa vendo ele abaixar a cabeça lentamente.
Zayn: Eu nunca imaginei que você me trataria assim.
Eu: Da mesma forma que eu nunca imaginei que você me trataria daquela forma - disse voltando a chorar - Vai embora.
Zayn: Deixa eu...
Eu: Vai embora.
Zayn: Eu...
Eu: VAI EMBORA - gritei e ele se encolheu - Desculpa, eu...
Zayn: Não, tudo bem. Eu entendo - ele chegou perto de mim e beijou meu pescoço - Eu te amo cabeçuda. Quando quiser conversar normalmente, me fala - ele saiu encolhido do banco e foi andando.
No momento eu senti pena, querendo ou não ele é eu melhor amigo.
No mesmo instante meu celular toca anunciando uma mensagem.

           "Eu não vou te magoar, para falar logo de uma vez. E gostei da ideia de namorarmos :) haha"
Me viro lentamente procurando aquele ser e encontro ele do outro lado da rua segurando um celular rindo olhando pra mim.
Eu: IDIOTA! - gritei e ele riu.
Harry: SEU idiota - ele gritou de volta e eu paralisei. Mas, o quê?
Eu: Vou fingir que não ouvi isso - gritei de volta e fui andando em direção para minha casa. Cheguei em casa e agradeci mentalmente pelos meus tios não estarem em casa, subi lentamente para o meu quarto encarando um ser chamado Zayn olhando meus porta-retratos.
Eu: O quê pensa que está fazendo aqui? - sai correndo o empurrando - Conhece uma palavra chamada invasão de domicílio? Pois é, eu posso te denunciar por isso - disse o empurrando para a porta do quarto.
Zayn: Para sua boba - ele riu e segurou minhas mãos.
Eu: Sai daqui, Zayn. Eu disse que não quero falar com você!
Zayn: Então por que está falando agora?
Eu: Zayn... - suspirei - Por favor, sai daqui. 
Zayn: Só me escuta.
Eu: Tem 2 minutos.
Zayn: Me desculpa.
Okay... Era só isso?
Eu: ...
Zayn: ...
Eu: ...
Zayn: ...
Eu: É... hum... só isso?
Zayn: Não sou bom com isso.
Eu: Okay, Zayn - revirei os olhos - Sai e deixa eu me trocar - ele sorriu e eu bati a porta na sua cara.
Carinhosa? Claro querida.
Zayn: Isso quer dizer que me perdoou?
Eu: Cala a boca - gritei e pude ouvir sua risada do outro lado. 

[...] 

Já fazia mais de 5 horas que Zayn estava lá em casa. Estávamos fazendo tanta bagunça que a casa estava simplesmente um lixo.
Eu: Você vai perder - agora disputávamos uma partida de futebol "amigável" entre amigos.
Zayn: Sonhe, cabeçuda - na mesma hora eu fiz um gol consideravelmente bonito e eu gritei.
Eu: Chuuuupaa - gritei e ele me olhou rindo.
Zayn: Não valeu! Você trapasseou!
Eu: Como eu trapaceei? Você viu que o gol foi mais limpo que esse seu cabelo pranchado! 
Zayn: O meu cabelo só é bem tratado - ele riu.
Eu: Tá Zayn, tá - revirei os olhos - Vamos continuar jogando!
Zayn: Também não quero mais - ele largou o controle em cima da mesa e foi andando em direção a cozinha. 
Eu: Volta aqui, sua bixa - na mesma hora sua cabeça apareceu na porta da cozinha.
Zayn: Do quê você me chamou?
Eu: De bixa! B-I-X-A! - disse rindo.
Zayn: Vamos ver quem é o bixa - ele pegou o controle e se jogou no sofá - Vamos jogar essa droga!

[...] 

Não demorou muito, Zayn foi embora e eu aproveitei para arrumar aquela casa. Só que infelizmente a campainha tocou.
Eu: Zayn Javadd Malik eu já disse que - quando abri a porta me assustei - As...Ashley?
Ashley: Achou que fosse quem queridinha? - sorriu sínica - Posso entrar?
Eu: Não continua aí mesmo - me encostei na porta - O que é?
Ashley: Vem cá... Você está tentando me afastar do Harry, não é? Saiba, minha queridinha que não vai conseguir! Você tem ciúmes, é?
Eu: É claro que não - (gif) 

https://24.media.tumblr.com/tumblr_lmjef3jyqx1qg8jwto1_500.gif

Ashley: Pois bem... Saiba que quase agora ele foi me fazer uma visitinha, me pedindo para me reconciliar com ele, que foi um dos piores erros da vida dele foi terminar comigo - sorri irônica.
Eu: Vou fingir que acredito.
Ashley: Se não acredita, veja com seus próprios olhos - ela pegou seu celular nem um pouco paparicado e entrou na área de mensagens e me entregou - Veja! - revirei os olhos e olhei para a tela do celular.

"Oi Ashley, aqui é o Harry... eu me arrependo muito de ter terminado com você. Me desculpa, volta pra mim. Eu te amo!"

Eu: Acha que eu vou acreditar nessa mensagem extremamente gay? 
Ashley: Se acha que fui eu quem mandei, veja o número em cima- quando olhei eu me assustei. Era realmente o celular dele
Eu: Quem não me garante que foi você quem pegou o celular e mandou? - gaguejei um pouco.
Ashley: Acha mesmo que eu pegaria e mandaria? Me poupe né.
Eu: Eu acho.
Ashley: Então, basta você mesma se convencer de acredita ou não - ela sorriu - Vou indo, tchau - ela deu um giro e se direcionou ao seu carro rosa.
Não poderia ser ele, não poderia.

Little White Lies - Capitulo 2

Brasil.

(Como definir meu orgulho?)

Harry on:
- Não vai mais sair desse computador, Styles? - Me virei pra encarar Niall.
- Hey Dude! Preciso da sua ajuda.
- Minha ajuda? Pra quê?
- Bom, é o seguinte: eu to apaixonado. - Aquele sorriso só pode dizer uma coisa: ele vai gritar,gargalhar e me abraçar.
- AH MEU DEUS! HARRY STYLES TA APAIXONADO! UHUUUUUUUUL! A GENTE TEM Q FAZER UMA COMEMORAÇÃO HAZZA! QUE COISA FOFA! QUEM Éif A SORTUDA? JÁ CONTOU PRA ELA? CARA, ELA TAMBÉM DEVE TE AMAR MUITO! QUE FIQUE CLARO QUE EU VOU SER O PADRINHO! NÃO SÓ DO CASAMENTO, MAS DOS FILHOS TAMBÉM! ALIAS, QUANTOS FILHOS VOCÊS QUEREM TER?
- CALA BOCA E ME DEIXA FALAR NIALL! - Ele me desabraçou e se sentou no sofá ainda com um sorriso gigante no rosto. - Não é tão simples assim.
- Por que não Hazza? Se você gosta dela não vejo porquê não contar isso pra ela. Ela namora?
- Não é isso. A historia é bem mais complicada que isso.
- Uou! Ela é casada? Já tem até filhos? De novo uma mulher mais velha? Ela não tem netos, tem?
- Claro que não Niall! Ela não é comprometida, não tem filhos nem netos, e é dois anos mais nova que eu.
- Menos mal! As vezes eu tinha medo de você namorar minha avó.
- Cala boca Niall!
- Foi mal! - Ergueu as mãos em sinal de rendição. - Mas é verdade. - Cochichou mas eu ouvi. Ignorei. 
- Presta atenção no que eu vou falar ta legal? Você consegue ou é muito difícil ficar alguns minutos sem falar. - Ele revirou os olhos.
- Não sou uma criança de sete anos que precisa falar o tempo todo. - Tem certeza?
- Okay Niall, okay. Agora cala boca senhor adulto. - Ele fez careta mas não disse nada. - Eu estou apaixonado por uma garota que eu não conheço. - Seus olhos se arregalaram claramente confuso.
- Como assim?
- Sabe aquele perfil falso no twitter? - Ele concordou, afinal, ele também tinha criado um no mesmo dia que eu.  - Então, eu comecei a conversar com uma garota, a Nara, e bom... Eu acabei gostando muito dela. Eu não consigo passar um dia sem conversar com ela mais. O jeito dela entende? Sempre se preocupa se eu não entro e esta sempre mostrando que se importa comigo. E o melhor de tudo: ela não sabe que eu sou o Harry Styles da banda One Direction, pra ela eu sou só o Jonh Parker e mesmo assim ela gosta de mim. Gosta de verdade. Ela não se interessa pelo meu dinheiro, pela minha fama ou se eu sou bonito ou não. Ela gosta de mim. Gosta de verdade, pelo que eu sou e não pelo o que eu tenho. - Suspirei e levei meus olhos ate Niall. - Niall, você 'ta chorando?
- Não. - Ele limpou uma lagrima enquanto eu o olhava estranho. - Ah cara, que lindo!
- Depois eu é que sou o gay da banda!
- Qual é! Eu só achei uma historia legal, parece um filme. - Revirei os olhos.
- Nos filmes o mocinho não tem um melhor amigo gay que fica achando a historia dele linda.
- E nos filmes os mocinhos não são gays que se fingem de homem.
- Você já assistiu todos os filmes do mundo? - Ele negou. - Então não tem como confirmar.
- Isso quer quer dizer que você é mesmo um gay se fingindo de homem?
- O que? Não! Niall! Você esta me confundindo. - Ele deu aquela gargalhada irlandesa até Zayn entrar no quarto e se jogar na minha cama.
- Do que você 'ta rindo agora Niall? - O som da sua voz estava abafado pelo travesseiro e ele parecia rouco. Ele chorou?
- Esta tudo bem Zayn?
- Eu... Não sei.
- Pode falar Zayn, aconteceu alguma coisa? - Ele suspirou e se sentou mostrando, assim, seus olhos vermelhos e inchados.
- Na verdade, sim. É que... Bom, eu... É que tipo...
- Fala pra eles logo de uma vez, Malik! - Liam disse invadindo meu quarto.
- Não é nada demais. Eu só... Só...
- Só levou um pé na bunda. - Liam disse cruzando os braços.
- Mas a culpa foi dele mesmo. - Louis disse também invadindo meu quarto.
- Isso aqui não é a parada gay pra vocês irem entrando sem permissão e fazendo o que quer com bandeiras coloridas não, viu?
- Harry, esse seu complexo de chamar todo mundo de gay nos faz acreditar que o gay aqui seja você. - Liam disse "serio".
- Deixem o meu marido em paz! O que vocês tem contra a gente ser feliz juntos?
- Nada! - Niall disse erguendo as mãos em sinal de redição. - Aliás, eu vou ser padrinho do casamento, ok?
- Claro Niall. E o Liam e o Zayn dos nossos filhos. - Louis disse passando o braço em volta do pescoço do irlandês.
- Gente! Caso vocês ainda não tenham percebido, o Zayn precisa da gente, então acho melhor deixar os planos para o futuro pra depois. - Eu  praticamente gritei interrompendo o assunto idiota que havia surgido.
- Hey Malik! Não fica assim cara! Tem milhões de garotas que gostariam de ficar com você. - Liam disse se sentando ao lado do topetudo e o abraçando.
- Você já disse isso, cara. E eu vou repetir minha resposta: eu não quero outra garota, quero ela.
- Afinal, do que a gente ta falando mesmo? - Niall perguntou tão confuso quanto eu.
- Tipo, o Zayn levou um pé na bunda de uma menina que ele gostava ou gosta muito. Não foi bem um pé na bunda. Na verdade ela tava aqui na Inglaterra só viajando, mas ela não mora aqui. Durante a viagem dela eles ficaram e blá blá blá. Só que agora, a garota esta indo embora, pra outro país, outro continente. Provavelmente não vai voltar, e se voltar, vai demorar muito. Ou seja, eles não vão poder mais ficar juntos. - Liam disse rapido sem nem ao menos parar pra respirar. O que fez com que minha dificuldade para entender aumentasse. Enfim entendi toda a historia, estava de boca aberta. Confesso que achava meio estranho Zayn chorar por uma garota, eu nunca tinha visto ele fazer isso.
- E o que você vai fazer? Ficar chorando ou tentar impedi-la de ir embora?
- Vou ficar chorando. - Falou irônico e ao mesmo tempo percebi que estava falando a verdade.
- Eu espero que isso seja mentira e que você vai tentar impedi-la de ir.
- Eu tentei, mas não dá. Ela e a irmã foram criada pelo avô e ele esta muito doente. Ela vai cuidar do avô e, bom... Se acontecer o pior com ele, ela vai ter que cuidar da irmã mais nova.
- Ela pode trazer a irmã pra cá, e você pode ajuda-la a cuidar dela.
- Acha que eu não sugeri isso a ela? É claro que já, um milhão de vezes, mas ela disse que não quer se aproveitar do meu dinheiro ou coisa do tipo. - Ele fungou e se jogou na cama de novo, cobrindo a cabeça com meu travesseiro. - Harry você já lavou a fronha desse travesseiro alguma vez na vida? - Olhei pra Liam.
- Que foi? Eu sou seu empregado agora também? Já não basta ser babá?
- Bom, se o Liam nunca lavou, não. Eu nunca lavei. - Liam revirou os olhos.
- Por que a gente ta falando de limpeza da casa mesmo? - Louis perguntou indignado com o assunto idiota que surgiu. Incrível nossa capacidade de fazer surgir assuntos idiotas na hora errada.
- Qual o nome dela, Zayn?
- Camila.
- Camila? De que país ela é mesmo?
- Brasil. - Soluçou.
- Brasileira? Serio? - Liam perguntou e ele concordou com a cabeça se abraçando ao meu travesseiro. - Então nós temos algum carma com elas, porque eu to saindo com uma brasileira.
- Agora todo mundo gosta do Brasil e ninguém liga pra Irlanda? É isso mesmo? - Niall dizia indignado como se aquilo fosse o fim do mundo.
- Eu ligo meu caro Niall, eu ligo. - Louis disse dando tapinhas nas costas do falso loiro.
- O que você vai fazer pra convencer ela a ficar?
- Nada. Eu já desisti, Harry.
- Desistiu? - Nós quatro dissemos em uníssono olhando surpresos e confusos pra ele.
- Como assim 'desisti'? Você não gosta dela?
- É claro que gosto.
- Então vai lutar por ela. - Disse autoritário.
- Olha quem fala. - Niall cochichou e eu dei um tapa na cabeça dele.
- Como assim, Harold? Você esta apaixonado e não me contou? Espera, você esta me traindo. Não, Não, Não! Quem é ela? - Louis fez aquele escândalo de sempre.
- O nome dela é Nara. - Sorri.
- Você tem fotos com ela? - Liam perguntou sorrindo.
- Como? Eles nunca se viram. - Niall resmungou.
- O que? Como assim "nunca se viram"? - Zayn finalmente se pronunciou. Achei bom, quem sabe pensando no meu problema, ele não esquece o dele. 
Quando me dei conta de que não tinha falado ainda, voltei pra realidade mas percebi que Niall já tinha contado tudo.
- E quando vai marcar um encontro com ela seu traidor? - Louis perguntou.
- Não vou.
- Não vai?
- Não. Tenho medo de como ela vai reagir ao saber que eu não sou... - Suspirei. -  Jonh e sim... Harry Styles.
- Mas se você não contar vocês nunca vão se conhecer de verdade.
- Eu sei, mas eu não posso falar que sou o famoso Harry Styles da One Direction, ela vai me achar um mentiroso. Minha unica opção é continuar fingindo. - Suspirei.
- Não Harry. De jeito nenhum. Você tem mais opções: contar a ela quem você realmente é ou parar de falar com ela.
- Não! Isso não! Eu não quero e não posso parar de falar com a minha Nara.


Hey meus bebes de nutellaaaaaaa :3
eu amo nutella então isso foi um elogio u.u
entounce, esse capitulo não focou mt no "casal" principal né?
é q tds os minos vão ter um "romance" fofo :3
no proximo capitulo o Harry e a Nara vão se conhecer...
só q tem uma coisinha q vai complicar e tals e.e
é isso girls
69 bjss
><
Debby